«HMMM!... HÁ MONGES NO MOSTEIRO!»

 

 

 

Esta é a história de um menino, o Hugo, que inicia uma viagem no tempo numa máquina inventada pelo professor faísca. Aterrou no mosteiro de Tibães onde viviam alguns monges, o seu gato branquinho também foi com ele. A máquina fazia muito barulho e ficou a doer a cabeça e um ouvido ao Hugo. O frei Paulo fez-lhe um remédio com ratos mas o Hugo fugiu a correr. Os monges jogavam ao jogo do taco e um monge escondeu a bolinha. O Hugo pregou uma partida ao ajudante de cozinheiro que se chamava José. 
Em cada sitio que passava o Hugo encontrava uma tabuinha com um número e só juntando todos os números conseguiriam a data certa para poder regressar. O Hugo contava mal os números e nas tivemos que ajudar. No final desenhamos o nosso maior desejo enrolamos o papel e fomos procurar o branquinho no Mosteiro.
Fomos à Igreja, ás celas e fizemos uma corrida no corredor. O branquinho apareceu numa janela quando fomos ver o presépio movimentado. Escrevemos o nome do nosso colégio no mural das visitas e deixamos o nosso desejo numa caixinha no pinheirinho.

publicado por salinhadossonhos às 19:24 link do post | favorito